Top Ad 728x90

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Possessão - Como Ocorre?

A suposta possessão ocorreu entre os anos de 1975 e 1976, e ficou conhecido como ‘caso Klingenberg’ (sendo totalmente documentado pela Igreja Católica). O exorcismo que foi realizado para tentar libertá-la acabou levando-a à morte.


Com o passar dos séculos, a religião cumpriu um papel fundamental de guiar e direcionar a moral humana, ditando crenças, condutas e tradições. Cada religião ao redor do mundo tem seus próprios dogmas e conceitos de “paraíso”, mas uma coisa que comum à maioria das religiões é a batalha entre o bem e o mal.

Tomando a religião cristã como exemplo, a alma ser humano é alvo da eterna batalha entre Deus (o bem) e o Demônio (mal). Segundo a tradição cristã, Lúcifer (que seria o Demônio) usa de todas as suas armas para ludibriar e conseguir infernizar – literalmente – o ser humano e conseguir sua alma. E uma dessas armas é a possessão.

Existem inúmeros casos e relatos de possessão demoníaca ao redor do mundo. Crianças, jovens e adultos que, supostamente, foram usados como “casa” por alguma entidade demoníaco e perturbando tais indivíduos ao ponto da loucura ou morte. Um caso que ficou mundialmente famoso foi o da jovem alemã Anneliese Michel, que ganhou até um filme – O Exorcismo de Emily Rose.

A suposta possessão ocorreu entre os anos de 1975 e 1976, e ficou conhecido como ‘caso Klingenberg’ (sendo totalmente documentado pela Igreja Católica). O exorcismo que foi realizado para tentar libertá-la acabou levando-a à morte.


Anneliese era uma garota alegre e muito cristã, com uma fé extraordinária. Mas mesmo assim, teve seu corpo físico invadido por entidades demoníacas (segundos os relatos e documentos da época). Indo por esse viés, surge a pergunta: por que até pessoas com fé e cristãs são possuídas? Como acontece uma possessão demoníaca?

Segundo a tradição cristã (principalmente católica), um dos motivos que poderiam levar uma pessoa a ser possuída por um demônio é a prática do pecado. No livro bíblico de Gênesis é dito que “o pecado jaz a porta, e que o desejo será contra nós”. Algo como um alerta, um aviso de “Cuidado!”. Mas se Annelise Michel, por exemplo, era uma moça cristã e correta, por que seis demônios (segundo os registros) se apoderaram de seu corpo?

De acordo com especialistas em possessão e exorcismo como o Pe. Gabriele Amorth, algumas pessoas mesmo sendo bondosas e com uma grande fé cristã podem ser possuídas por demônios. Isso serviria para “provar o poder Divino” na Terra, e fazer do indivíduo um “mártir” para mostrar do que o Diabo seria capaz contra a humanidade.


Quando surge a suspeita de que uma pessoa está possuída, primeiro toda e qualquer possibilidade de doença física deve ser descartada, e os exames médicos devem ter resultados vagos sem explicação para os sintomas (que são muitos e assustadores).

Os primeiros sinais de possessão demoníaca são as mudanças na personalidade. O indivíduo que antes era doce e simpático, repentinamente se torna agressivo, fala palavrões que normalmente nunca diria, tem a feição sempre rude e demonstra um comportamento ligeiramente vulgar (sexualmente falando).

Logo depois, o suposto possuído – que antes tinha uma boa saúde – passa a desmaiar com frequência, tem convulsões violentas e passar a apresentar conduta auto lesiva (corta o próprio corpo, arranca tufos de cabelo, bate a cabeça na parede com violência). E já nos últimos sintomas, a pessoa começa a falar línguas que nunca estudou na vida – com a voz totalmente irreconhecível -, tenta agredir com furor os outros à sua volta e demonstra extrema aversão à termos e objetos considerados santos.


Atualmente, a Igreja Católica recorre ao exorcismo apenas em casos extremos, e possui padres e bispos especialistas nesses rituais. Entretanto, a aprovação para a realização do exorcismo é um processo longo e burocrático, e é sempre feito longe de todo e qualquer holofote da mídia e da comunidade.


E você, acredita na possessão demoníaca ou acha que é apenas um grave delírio mental?

Top Ad 728x90