Top Ad 728x90

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Empresas aéreas no Brasil proíbem Samsung Galaxy Note 7 em aviões


Companhias aéreas que operam no Brasil proibiram embarque de passageiros com Samsung Galaxy Note 7, após série de acidentes com o aparelho pelo mundo. No início de outubro, as empresas permitiam esses dispositivos, porém desligados.

Devido a um problema na bateria dos aparelhos, que fez com que alguns deles pegassem fogo, a Samsung realizou um recall global de pelo menos 2,5 milhões de unidades do modelo em setembro. No dia 11 de outubro, a empresa anunciou a interrupção total da produção do telefone.
A Gol tem enviado aos passageiros um comunicado para avisá-los da proibição, que começou nesta sexta (21).
"Após diversos relatos de que as baterias de lítio dos smartphones Galaxy Note 7 da Samsung entraram em combustão mesmo após o recall realizado pela empresa, a Federal Aviation Administration (FAA) e o Department of Transportation (DOT) dos EUA emitiram uma ordem de emergência proibindo o transporte desses aparelhos em aeronaves comerciais, seja como bagagem de mão, bagagem despachada, junto ao corpo ou carga aérea", diz o comunicado.
A Latam também afirma que, por segurança, segue as recomendações dos órgãos competentes.
A Air France-KLM afirma que, desde 15 de outubro, todos os dispositivos todos os dispositivos Samsung Galaxy Note 7 estão estritamente proibidos em todos os voos.
A Azul ressalta que também adotou a medida, que será aplicada a partir da próxima semana.
A Avianca afirma que segue os procedimentos e recomendações estabelecidos pelos órgãos regulatórios do setor.
A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) informa que o assunto está sendo tratado pela área técnica. Nesta semana, técnicos da agência estão em evento da Organização de Aviação Civil Internacional (OACI), no Canadá, onde o assunto foi discutido. Nos próximos dias, a agência definirá as ações a serem adotadas.
A agência diz que é procedimento padrão o país de destino emitir comunicados de segurança às companhias aéreas que possuem voos para a localidade.
O órgão emitiu, em 12 de setembro, um comunicado às companhias aéreas alertando sobre os riscos do transporte desses aparelhos. A recomendação era de que passageiros e tripulantes fossem solicitados a não ligar ou carregar os dispositivos dentro de aeronaves.
NOS EUA
Os aparelhos Galaxy Note 7, da Samsung, foram banidos dos transportes aéreos nos Estados Unidos desde 15 de outubro, sob uma ordem de emergência.
A ordem foi anunciada pelo Departamento de Transportes dos EUA e por outras outras agências. Ficaram proibidos os proprietários de carregar os dispositivos na bagagem durante os voos, mesmo desligados. Os passageiros que tentarem transportá-los podem ser multados ou ter o aparelho confiscado.
INCIDENTES
No dia 5 de outubro, um Galaxy Note 7 que, segundo seu proprietário, já havia sido substituído em um programa de recall começou a soltar fumaça dentro de um avião da Southwest Airlines que iria de Indiana a Baltimore, nos Estados Unidos.
Após vários incidentes semelhantes e relatos de superaquecimento das baterias, a Samsung interrompeu a fabricação e venda do smartphone.
NO BRASIL
De acordo com a Samsung, o cliente no Brasil que tiver o Galaxy Note 7 pode ter o dinheiro de volta ou trocá-lo por outro aparelho da marca.
Caso o produto tenha um valor inferior ao Note 7, o usuário fica com crédito para comprar acessórios da marca e outros produtos da companhia -como fones de ouvido e bateria extra.
A Samsung afirma que o produto ainda não foi comercializado no Brasil. Caso o consumidor tenha adquirido o Galaxy Note 7 fora do país e queira mais informações a respeito do tema, a empresa pede que entre em contato com a atendimento ao consumidor pelo telefone: 4004-0000 (capitais) e 0800-124-421 (demais cidades). Com informações da Folhapress.

Top Ad 728x90